Pular para o conteúdo principal

IGP-M: Índice deve desacelerar em 2022


Ao longo dos últimos dois anos o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) foi motivo de atenção e deixou muitos locadores apreensivos.

Desde 2020 o índice acumula uma alta recorde e fez disparar o valor dos reajustes nos contratos de aluguel, obrigando muitas pessoas a tentarem renegociar os preços.

Em dezembro de 2020, o índice havia subido 0,96% e acumulava alta de 23,14% em 12 meses. Já no ano passado, o acumulado entre janeiro e dezembro indicou alta de 17,78%.  

De acordo com o a Fundação Getúlio Vargas (FGV), medidora do índice, essa desaceleração deve continuar ocorrendo ao longo da primeira metade de 2022, principalmente, no primeiro trimestre.

A expectativa é que até maio o IPG-M se aproxime muito do IPCA, como estava antes de os efeitos da pandemia afetarem os preços. O IPCA tende a ser menos volátil que o IGP-M e isso pode colaborar com reajustes mais baixos e estáveis.

Como funciona o reajuste de aluguel?

O reajuste de aluguel ocorre todo aniversário ou renovação do contrato de locação, ou seja, na data em que o contrato foi assinado e não o dia fixado para pagamento do aluguel. O reajuste está sempre indexado a um índice da inflação, como o IGP-M.

O que é o IGP-M?

O IGP-M é o índice mais utilizado neste tipo de cálculo, ele é formado pelo IPA-M (Índice de Preços por Atacado - Mercado), IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado) e INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção - Mercado), com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente. A pesquisa de preços é feita entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês atual.

Estes indicadores medem itens como bens de consumo e bens de produção (matérias-primas, materiais de construção, entre outros). Entram os preços de legumes, frutas, bebidas, fumo, remédios, embalagens, aluguel, condomínio, transportes, educação, leitura, recreação, vestuário e despesas diversas, como: cartório, loteria, correio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Locador e locatário acertando as contas com o leão

O Imposto de Renda sobre aluguel é um tema que costuma gerar dúvidas e até erros na hora da declaração. É preciso ter muita atenção, pois a informação errada ou faltante pode causar sérios problemas, levando o contribuinte a cair na malha fina. Os aluguéis devem ser obrigatoriamente informados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) de ajuste anual com base no valor dos aluguéis recebidos, que são refletidos nos informes de rendimentos fornecidos pela imobiliária no contrato de locação. O locador que  recebeu aluguel mensal no limite da isenção do Imposto de Renda também deve declarar. Isso é necessário porque esses valores serão contabilizados na renda total para calcular o valor de uma possível restituição. O pagamento do tributo é de responsabilidade do locador, quando o locatário for pessoa física. É importante que você esteja atento. Já que este ano a regra do Imposto de Renda estabelece que apenas o valor líquido do aluguel será tributado. Despesas como IPTU (Impo

12 opções gastronômicas em Moema para todos os paladares

Moema é uma região bem conhecida por abrigar ótimos estabelecimentos que oferecem uma grande variedade gastronômica aos seus moradores e aos visitantes, não há espaço para mesmice.  Selecionamos 12 lugares do bairro com sugestões diversas: da cerveja à sobremesa. Veja algumas opções e pense em como seria bom poder frequentar esses ambientes sem ter que fazer grandes deslocamentos: Fuego Celeste Parrillada: Casa de carnes com cortes uruguaios individuais, clima familiar e recentemente inaugurada no bairro, Av. Jacutinga, 365; Sí Señor: Restaurante de culinária texana e mexicana com opções veganas e menos calóricas, na Al. Jauaperi, 626; Baccio di Latte: A rede que recentemente chegou como opção de varejo em diversas cidades do Brasil, mantém suas lojas físicas intactas. Sorvetes de frutas, cremosos ou veganos, uma das sorveterias mais conhecidas no país. Aqui está localizada na Av. Rouxinol, 576; Willi Willie Bar e Arqueria: Um bar épico, que ainda atrai turistas e paulistanos, tem es

MJ Imóveis 34 anos: legado, credibilidade e inovação no mercado imobiliário

Tempo de leitura: 3,5 minutos Transformar sonhos em realidade, desde 1986 este é o principal objetivo da MJ Imóveis, colaborar para que os clientes encontrem o lar que procuram.  Atuando há 34 anos em Moema a imobiliária, um negócio familiar, já realizou o sonho de milhares de pessoas. Por meio de muito trabalho, conhecimento e constante evolução, a empresa consolidou sua marca no bairro e atualmente é reconhecida pela habilidade em conciliar um atendimento personalizado ao know-how estratégico do mercado imobiliário, seja na compra e venda, locação ou administração de imóveis. Ao longo desses anos, além de se consolidar no setor, a imobiliária conseguiu criar uma relação de solidez e confiança com seus clientes – muitos deles parceiros desde o início do negócio.  Para a sócia-fundadora Maria José Malandrino o principal diferencial da MJ Imóveis é o relacionamento com o cliente. “Sempre prezamos pelas necessidades que nos trazem e auxiliamos no que for necessário. Queremos que a experi