Pular para o conteúdo principal

10 plantas ideais para cultivar em apartamentos


Em meio a diversos hábitos e mudanças que aconteceram durante o lockdown, na pandemia, o cultivo de plantas foi um dos que mais ganhou adeptos.

Além de um motivo para se distrair, as plantas se tornaram um item essencial em muitos lares.

De diferentes cores, formas e tamanhos, elas dão um charme a qualquer ambiente e oferecem muitos benefícios, alguns deles: purificar o ar, auxiliar na redução do estresse e ansiedade, são umidificadores naturais, reduzem crises alérgicas.

O cultivo delas em apartamento requer cuidados especiais. Atenção à luminosidade, exposição ao sol, frequência da irrigação são alguns deles.


 Listamos 10 plantas para você que mora em apartamento e gosta de ter um ‘verdinho’ por perto, confira:

Lança de São Jorge


As hastes pontudas e compridas dão o nome a essa planta. Guerreira até nas condições mais intensas, ela é resistente ao clima seco dos ambientes com ar-condicionado, aos períodos longos de estiagem e à falta ou excesso de luminosidade.
Por ser vertical, ela ocupa pouco espaço e precisa ser irrigada apenas uma vez a cada duas semanas. Muito prática!

Camedórea-elegante


Se você está buscando uma planta de porte médio, a Camedórea talvez seja uma boa ideia. Isso porque ela não cresce mais que 2 metros de altura. É preciso mantê-la longe da luz solar e regá-la até 4 vezes na semana.

Rosa de Pedra

Também conhecida como suculenta, esta Echeveria, é uma espécie que não necessita de tanto sol. Você pode regá-la a cada duas semanas e ela ficará bem!

Pau d’água

Pra quem gosta de plantas vigorosas com cores fortes, essa é uma opção a ser pensada. Ela não precisa ficar exposta ao sol e deve ser irrigada de duas a três vezes durante a semana. 

Costela-de-adão


Charmosa e fácil de cuidar, a costela-de-adão vai proporcionar um aspecto fresco e tropical ao seu apartamento. Pode ficar tanto em um ambiente bem iluminado, como também na meia sombra. O ideal é sempre manter a terra úmida e borrifar água periodicamente. A dica é deixá-la em um ponto estratégico, já que as folhas são vistosas.

Ficus Lyrata


Alerta de tendência! A Ficus Lyrata é uma planta que está em alta e promete deixar o seu apartamento com um toque especial. Ela pode ser colocada em qualquer cantinho, desde que o mesmo pegue sol pelo menos algumas horas do dia. A Ficus não gosta de passar frio, portanto, não deve ser colocada em ambientes com ar-condicionado.

Bambu-da-sorte

Se você quer uma planta bonita e diferente, esta é uma ótima opção. Compacto e com premissa de boa sorte e prosperidade para o lar, este tipo de bambu gosta de meia sombra e não suporta luz direta.

Maranta Tricolor



Ideal para apartamentos, a Maranta com suas famosas folhas com nuances roxo e vermelho requer cuidados contínuos por ser mais sensível. O ambiente de cultivo deve ter meia sombra e o solo da planta precisa estar sempre úmido.

Calathea


Pequena e elegante, a Calathea transforma os espaços internos e vai colaborar muito com a sua decoração. Esse tipo de planta gosta de sombra ou meia sombra, mas é sempre bom deixá-la em um ambiente iluminado. O sol direto não é uma boa opção, pois prejudica as cores das folhas.

 

Zamiocula

Espécie exótica com origem da África tropical, as Zamioculcas são resistentes e necessitam de poucos cuidados. Elas conseguem sobreviver muito bem até em condições pouco favoráveis de água e iluminação. Ideal para quem tem uma rotina corrida, já que exige pouca irrigação.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Locador e locatário acertando as contas com o leão

O Imposto de Renda sobre aluguel é um tema que costuma gerar dúvidas e até erros na hora da declaração. É preciso ter muita atenção, pois a informação errada ou faltante pode causar sérios problemas, levando o contribuinte a cair na malha fina. Os aluguéis devem ser obrigatoriamente informados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) de ajuste anual com base no valor dos aluguéis recebidos, que são refletidos nos informes de rendimentos fornecidos pela imobiliária no contrato de locação. O locador que  recebeu aluguel mensal no limite da isenção do Imposto de Renda também deve declarar. Isso é necessário porque esses valores serão contabilizados na renda total para calcular o valor de uma possível restituição. O pagamento do tributo é de responsabilidade do locador, quando o locatário for pessoa física. É importante que você esteja atento. Já que este ano a regra do Imposto de Renda estabelece que apenas o valor líquido do aluguel será tributado. Despesas como IPTU (Impo

6 atributos que fazem de Moema o bairro ideal

Tempo de leitura: 2,5 minutos Restaurantes renomados, diversidade de estabelecimentos comerciais, lazer e qualidade de vida. Parece difícil imaginar que tudo isso seja característica de um mesmo bairro em São Paulo, mas Moema é versátil e consegue oferecer aos moradores e visitantes diversas opções com a sofisticação de um bairro nobre e o bem estar de cidade do interior. - Localização Situado no centro-sul de São Paulo, o bairro nobre tem localização privilegiada e fácil acesso, seja de carro, ônibus, metrô ou bicicleta. A linha 5 Lilás do Metrô, faz conexão com com outras linhas: 1 Azul e 2 Verde. A Avenida Ibirapuera conta com um amplo corredor de ônibus que, atende as mais diversas áreas da cidade.  - Lazer e cultura Um dos primeiros bairros planejados da cidade e com planejamento urbano bem estruturado, Moema tem as ruas arborizadas e uma ampla área verde. Está ao lado do Parque do Ibirapuera, um dos principais da cidade, que conta com a Bienal, a Oca, o Museu de Arte Moderna (MAM

Reajuste do aluguel: como funciona e qual a interferência do IGP-M?

  Pixabay Tempo de leitura: 2,5 minutos Quem já está habituado a alugar imóvel sabe que anualmente ocorre o reajuste no valor do aluguel.  Conforme a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), é permitido reajustar o valor do aluguel uma vez por ano, tanto para imóveis residenciais, quanto para comerciais. Esta atualização do valor acontece como um meio de evitar a desvalorização do imóvel e para prevenir que o proprietário tenha prejuízo com ganhos defasados em relação ao mercado e inflação. Por outro lado, deixar que o processo aconteça individualmente (pela vontade de cada locador) aumentaria a probabilidade de cobranças abusivas, por isso a definição de um índice como parâmetro é tão importante. Portanto, é fundamental que todas as especificações sobre o reajuste estejam no contrato de locação. Este tema torna a busca por uma imobiliária séria, que saiba te orientar corretamente e que tenha conhecimento sobre todas as informações a respeito deste assunto ainda mais importante. Como funcion