Pular para o conteúdo principal

5 mudanças feitas por arquitetos que valorizam seu imóvel



Existem muitas maneiras de aprimorar o seu imóvel antes de vendê-lo ou alugá-lo. A reforma é a mais utilizada e o profissional mais recomendado para te ajudar nesta tarefa é arquiteto. É ele quem vai conseguir otimizar os ambientes, deixar a casa ou apartamento mais aconchegante e, principalmente, usar todo o seu conhecimento para valorizar o imóvel e garantir que você feche um bom negócio.

Além de aumentar o valor da venda ou locação, a reforma também agiliza o processo, já que imóveis com boa aparência, e aspecto de novo, transmitem mais aconchego e se tornam mais atraentes.

Confira 5 maneiras de valorizar o seu imóvel com a ajuda de um arquiteto

Projeto de iluminação

O planejamento da iluminação de ambientes utiliza a luz natural e a artificial para iluminá-los de acordo com sua necessidade. Para isso, existem diversas tecnologias que permitem uma iluminação correta do ambiente, com base em estudos de luz e de cor que compõem a luminotécnica. Neste projeto, o arquiteto analisa a quantidade de luz necessária para cada cômodo e avalia a luminosidade ideal para o conforto visual.
Assim, ele consegue saber como aproveitar melhor a iluminação natural e até o tipo de lâmpada que será melhor para cada local do imóvel. Ele também leva em conta recursos para economizar energia e o tipo de atividade que será realizada em cada parte da casa, como na cozinha, no banheiro ou na varanda.

Espaços bem aproveitados

Outra vantagem em contratar um arquiteto é que ele será capaz de aproveitar o espaço disponível da melhor forma possível. Isso é muito útil quando pensamos em apartamentos compactos, por exemplo. Um bom profissional terá sugestões para aproveitar até os menores espaços com móveis planejados e funcionais. Essa é uma das especialidades de um arquiteto: explorar soluções inteligentes para os ambientes mais desafiadores.

Escolha de materiais

É muito importante estar atento ao custo-benefício na hora deste tipo de reforma, focada na valorização do bem. Com o auxílio do arquiteto você vai conseguir alinhar qualidade a durabilidade na hora de escolher os materiais utilizados na obra e no acabamento, sejam eles pisos, revestimentos, tinta, armários e até os acessórios de metal para os banheiros. Neste momento é fundamental saber escolher itens que serão funcionais e decorativos, como o uso de revestimento de parede em locais com mais possibilidade de mofo ou infiltração.
Ele também vai garantir que os itens escolhidos não sejam apenas os que estiverem em alta no período da obra. Assim, o comprador entenderá que os elementos que compõe os ambientes são duradouros e podem significar economia a longo prazo.   

Integrar ambientes

Derrubar paredes ou ampliar a varanda para unir ambientes e deixar o espaço mais fluído e livre é uma tendência que se mantém no mercado imobiliário. O principal motivo de integrar ambientes, além da praticidade, é a sensação de amplitude que o conceito traz aos projetos arquitetônicos e de interiores.

Inúmeras são as possibilidades: cozinha e sala, cozinha e lavanderia, sala e quarto, cozinha ou sala e área externa, quarto e closet, quarto e banheiro, tudo depende da planta do imóvel e da intenção do proprietário.

Atenção à cozinha e ao banheiro

Estes são dois ambientes cruciais, que podem influenciar bastante na decisão do comprador. Portanto, é recomendado que os itens destes locais estejam novos e sejam atemporais, mesmo que modernos. Cores neutras e design minimalista são indicados. Nestes locais, utilize revestimentos resistentes e fáceis de limpar.

Importante

Se o imóvel a ser reformado estiver em um condomínio, você precisará apresentar ao síndico um plano de reforma e uma Anotação de Responsabilidade Técnica, conhecida por ART ou o Registro de Responsabilidade Técnica (RRT).

O documento deve estar assinado pelo engenheiro ou arquiteto responsável pela obra que, inclusive, acompanhará a obra desde o projeto até seu desenvolvimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Locador e locatário acertando as contas com o leão

O Imposto de Renda sobre aluguel é um tema que costuma gerar dúvidas e até erros na hora da declaração. É preciso ter muita atenção, pois a informação errada ou faltante pode causar sérios problemas, levando o contribuinte a cair na malha fina. Os aluguéis devem ser obrigatoriamente informados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) de ajuste anual com base no valor dos aluguéis recebidos, que são refletidos nos informes de rendimentos fornecidos pela imobiliária no contrato de locação. O locador que  recebeu aluguel mensal no limite da isenção do Imposto de Renda também deve declarar. Isso é necessário porque esses valores serão contabilizados na renda total para calcular o valor de uma possível restituição. O pagamento do tributo é de responsabilidade do locador, quando o locatário for pessoa física. É importante que você esteja atento. Já que este ano a regra do Imposto de Renda estabelece que apenas o valor líquido do aluguel será tributado. Despesas como IPTU (Impo

IGP-M fecha o mês de Junho em queda

O IGP-M (Índice Geral de Preços Mercado), também conhecido como a inflação do aluguel, desacelerou e teve alta de 0,60% em Junho, segundo dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Esta foi a menor alta desde maio de 2020, quando o IGP-M teve variação de 0,28%. Se compararmos a maio de 2021, quando o índice subiu 4,10%, a desaceleração fica mais evidente.   Em 12 meses o índice acumula variação de 35,75%, segundo a FGV a baixa era prevista e aconteceu devido à combinação da valorização do real e o recuo dos preços dos commodities (minério de ferro, milho e soja), que são negociados em dólar. Se o seu contrato sofre reajuste em julho, essa é uma boa notícia, já que a queda do IGP-M terá efeito nos contratos com vencimento neste mês. Como funciona um reajuste de aluguel? De acordo com a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), é permitido reajustar o valor do aluguel uma vez por ano, tanto para imóveis residenciais, quanto para comerciais. Esta atualização do valor acontece como um m

Maior loja da LEGO na América Latina é inaugurada em Moema

  O bairro de Moema foi o escolhido pelo Grupo Mcassab, da LEGO, para dar sequência ao acelerado plano de expansão das lojas LEGO no Brasil. É nele que foi inaugurada recentemente a maior loja da marca da América Latina, que por sua vez também é a primeira unidade de rua autorizada no Brasil. A loja conta mix de itens exclusivos, a famosa modalidade para compra de peças avulsas escolhendo entre dois tamanhos de copos para encher e a opção de montagem de kit personalizado de Minifiguras onde os consumidores poderão escolher as cabeças, cabelos corpos e montar com os acessórios de sua preferência. “Nós estamos muito felizes em inaugurar a 13ª loja LEGO no Brasil, deixando a marca ainda mais perto do consumidor e desta vez com um formato inédito, a primeira loja LEGO de rua no Brasil, e por se tratar da maior da América Latina, o projeto demandou o mais alto nível de planejamento e execução. Cada detalhe foi calculado e implementado para oferecer a excelência e a mesma experiência encon