Pular para o conteúdo principal

Procura por imóvel durante a pandemia cresce 17%; Saiba porquê



Após mais de 1 ano sob os efeitos da pandemia do novo coronavírus é impossível dizer que pouca coisa mudou. Além dos hábitos de consumo, das mudanças no ambiente de trabalho que virou home office e das precauções em relação ao cuidado com a contaminação, o mercado imobiliário percebeu que o perfil do consumidor do setor também sofreu alterações.

A 4ª rodada da “Pesquisa da Influência do Coronavírus no Mercado Imobiliário Brasileiro”, realizada pelo DataZAP, ouviu cerca de três mil pessoas, incluindo consumidores, profissionais de imobiliárias e incorporadoras. E revelou que neste momento 4 em cada 10 brasileiros aumentaram a busca por imóveis, reforçando o aquecimento do setor, mesmo durante o período mais crítico da pandemia. No mesmo período de 2020, esse número era de 4 em cada 100 pessoas.

Em números percentuais, isso significa que a parcela de pessoas que declarou que “aumentou muito a busca” subiu 17 pontos, passando de 2% em abril de 2020 para 19% em março de 2021. Enquanto a parcela de pessoas que afirmou que “diminui muito a busca” caiu 47 pontos.

Apesar do cenário repleto de incertezas, o setor se mantém aquecido e não é difícil perceber o porquê.

A moradia ganhou um novo significado. Ao ficar mais tempo em suas casas, inclusive com a adoção do home office, os consumidores passaram a ter novas preferências e desejos por residências com características diferentes. O conceito de lar foi ressignificado, já que a maioria das pessoas, nas regiões metropolitanas, está mais tempo dentro do que fora de casa.

O consumidor imobiliário redefiniu a importância de diversos fatores do imóvel e de seu entorno. Coisas que eram essenciais, como morar perto do emprego, atualmente não fazem mais tanto sentido. Já a área de lazer e a busca por ambientes mais amplos se destacam e ganham a preferência dos locatários e compradores. Assim como a preferência por residências que tenham vizinhança com mais comércio e serviços, que permaneceu alta na pesquisa.



Na sua busca pelo local ideal, conte com o auxílio de profissionais experientes. A MJ Imóveis é especializada no setor imobiliário há mais de 34 anos com locação de imóveis residenciais e comerciais. Entre em contato para agendar um horário com um de nossos corretores especializados em Moema e região: (11) 98119-6861.      


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Locador e locatário acertando as contas com o leão

O Imposto de Renda sobre aluguel é um tema que costuma gerar dúvidas e até erros na hora da declaração. É preciso ter muita atenção, pois a informação errada ou faltante pode causar sérios problemas, levando o contribuinte a cair na malha fina. Os aluguéis devem ser obrigatoriamente informados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) de ajuste anual com base no valor dos aluguéis recebidos, que são refletidos nos informes de rendimentos fornecidos pela imobiliária no contrato de locação. O locador que  recebeu aluguel mensal no limite da isenção do Imposto de Renda também deve declarar. Isso é necessário porque esses valores serão contabilizados na renda total para calcular o valor de uma possível restituição. O pagamento do tributo é de responsabilidade do locador, quando o locatário for pessoa física. É importante que você esteja atento. Já que este ano a regra do Imposto de Renda estabelece que apenas o valor líquido do aluguel será tributado. Despesas como IPTU (Impo

IGP-M fecha o mês de Junho em queda

O IGP-M (Índice Geral de Preços Mercado), também conhecido como a inflação do aluguel, desacelerou e teve alta de 0,60% em Junho, segundo dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Esta foi a menor alta desde maio de 2020, quando o IGP-M teve variação de 0,28%. Se compararmos a maio de 2021, quando o índice subiu 4,10%, a desaceleração fica mais evidente.   Em 12 meses o índice acumula variação de 35,75%, segundo a FGV a baixa era prevista e aconteceu devido à combinação da valorização do real e o recuo dos preços dos commodities (minério de ferro, milho e soja), que são negociados em dólar. Se o seu contrato sofre reajuste em julho, essa é uma boa notícia, já que a queda do IGP-M terá efeito nos contratos com vencimento neste mês. Como funciona um reajuste de aluguel? De acordo com a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), é permitido reajustar o valor do aluguel uma vez por ano, tanto para imóveis residenciais, quanto para comerciais. Esta atualização do valor acontece como um m

Maior loja da LEGO na América Latina é inaugurada em Moema

  O bairro de Moema foi o escolhido pelo Grupo Mcassab, da LEGO, para dar sequência ao acelerado plano de expansão das lojas LEGO no Brasil. É nele que foi inaugurada recentemente a maior loja da marca da América Latina, que por sua vez também é a primeira unidade de rua autorizada no Brasil. A loja conta mix de itens exclusivos, a famosa modalidade para compra de peças avulsas escolhendo entre dois tamanhos de copos para encher e a opção de montagem de kit personalizado de Minifiguras onde os consumidores poderão escolher as cabeças, cabelos corpos e montar com os acessórios de sua preferência. “Nós estamos muito felizes em inaugurar a 13ª loja LEGO no Brasil, deixando a marca ainda mais perto do consumidor e desta vez com um formato inédito, a primeira loja LEGO de rua no Brasil, e por se tratar da maior da América Latina, o projeto demandou o mais alto nível de planejamento e execução. Cada detalhe foi calculado e implementado para oferecer a excelência e a mesma experiência encon