Pular para o conteúdo principal

Mudança com pets: 6 dicas de adaptação para os animais de estimação

 


Mudar para uma casa nova exige um período de adaptação para todos os moradores. E com os bichinhos não é diferente: quando o assunto é fazer uma mudança com pets, é preciso também ter paciência com eles para que consigam se adaptar aos novos espaços, reconhecer o território e se sentirem seguros.

Confira 6 dicas que vão te ajudar:

1. O grande dia

Durante os dias de preparação para a mudança, embora você esteja ocupado(a) com a organização e empacotamento dos objetos, é importante manter a rotina do bicho: faça os passeios, brincadeiras e refeições nos horários habituais.

2. Leve o animal quando tudo estiver pronto

Se for possível, só leve seu pet para o novo lar quando suas coisas estiverem minimamente organizadas.

É claro que não precisa estar tudo em seu lugar, mas tente deixar seu animalzinho com alguém de confiança, pelo menos, enquanto você estiver embalando e desembalando caixas ou quando a equipe da mudança for colocar tudo no caminhão.

Essa atitude é muito importante porque o entra e sai de pessoas estranhas em casa e o barulho podem tirá-lo da rotina e estressar seu pet.

Além disso, as portas costumam ficar abertas durante a mudança, facilitando o escape. Sem esquecer que durante a movimentação algum móvel pode cair durante e causar um acidente.

3. Leve brinquedos e os objetos dele

Levar o brinquedo preferido do seu melhor amigo e outros objetos com os quais ele está acostumado, como uma casinha ou caminha, vai ajudá-lo a se adaptar mais rápido. Isso porque o cheiro que fica nesses itens é facilmente reconhecido por eles, fazendo com que sintam que estão em um ambiente familiar.

4. Reserve um cantinho especial para ele

Com os pertences do pet em mãos, cuide para que ele tenha um cantinho especial na sua nova casa.

Pode ser no quarto, no escritório, na sala, ou em qualquer outro ambiente que você costuma ficar uma boa parte do tempo. Assim, ele não se sente sozinho e pode ter, nesse lugar, uma sensação de segurança, que é importante nessa fase de mudança e adaptação.

5. Tenha cuidado especial com os gatos

Além de terem um grande apego aos donos, os felinos gostam da rotina e isso inclui conhecer muito bem cada canto da casa em que moram. Por isso, em uma mudança, eles podem estranhar nos primeiros dias.

A dica é deixá-los, primeiramente, com acesso a poucos cômodos da casa, mostrar onde fica a caixinha de areia, por exemplo, e limitar o acesso a outros pontos. Aos poucos, vá abrindo as portas dos outros quartos, dos banheiros e mostrando os ambientes para que ele possa conhecê-los e sentir-se seguro.

Também há, no mercado, produtos que ajudam o gato a se adaptar melhor, que produzem cheiros que fazem com que ele se sinta mais à vontade.

6. Observe o comportamento do seu pet

Depois de alguns dias na casa nova, observe o comportamento do seu animalzinho: se ele está comendo e fazendo as necessidades, se parece mais triste que o normal ou se tem vômitos recorrentes.

Tudo isso pode ser um indicativo de que ele está estressado com a mudança. Por isso, é importante ter o acompanhamento de um médico veterinário, que pode indicar medicamentos ou até estratégias para ajudar seu pet a se adaptar melhor.

Para diminuir a chance de o animal ficar ansioso e demarcar o território com o xixi, espalhe o cheiro dos moradores pela residência. Sente-se nos tapetes e encoste roupas usadas nas paredes e móveis pelos ambientes, ao perceber o odor do dono pelo lar, o bichinho se sente mais confiante.

Por fim, é importante ter paciência nesse período de mudança, em que todos estão se acostumando com a nova casa e saber que, em poucos dias, os pets se sentirão mais à vontade, principalmente porque estão protegidos pelos seus tutores em um novo ambiente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MJ Imóveis 34 anos: legado, credibilidade e inovação no mercado imobiliário

Tempo de leitura: 3,5 minutos Transformar sonhos em realidade, desde 1986 este é o principal objetivo da MJ Imóveis, colaborar para que os clientes encontrem o lar que procuram.  Atuando há 34 anos em Moema a imobiliária, um negócio familiar, já realizou o sonho de milhares de pessoas. Por meio de muito trabalho, conhecimento e constante evolução, a empresa consolidou sua marca no bairro e atualmente é reconhecida pela habilidade em conciliar um atendimento personalizado ao know-how estratégico do mercado imobiliário, seja na compra e venda, locação ou administração de imóveis. Ao longo desses anos, além de se consolidar no setor, a imobiliária conseguiu criar uma relação de solidez e confiança com seus clientes – muitos deles parceiros desde o início do negócio.  Para a sócia-fundadora Maria José Malandrino o principal diferencial da MJ Imóveis é o relacionamento com o cliente. “Sempre prezamos pelas necessidades que nos trazem e auxiliamos no que for necessário. Queremos que a experi

6 atributos que fazem de Moema o bairro ideal

Tempo de leitura: 2,5 minutos Restaurantes renomados, diversidade de estabelecimentos comerciais, lazer e qualidade de vida. Parece difícil imaginar que tudo isso seja característica de um mesmo bairro em São Paulo, mas Moema é versátil e consegue oferecer aos moradores e visitantes diversas opções com a sofisticação de um bairro nobre e o bem estar de cidade do interior. - Localização Situado no centro-sul de São Paulo, o bairro nobre tem localização privilegiada e fácil acesso, seja de carro, ônibus, metrô ou bicicleta. A linha 5 Lilás do Metrô, faz conexão com com outras linhas: 1 Azul e 2 Verde. A Avenida Ibirapuera conta com um amplo corredor de ônibus que, atende as mais diversas áreas da cidade.  - Lazer e cultura Um dos primeiros bairros planejados da cidade e com planejamento urbano bem estruturado, Moema tem as ruas arborizadas e uma ampla área verde. Está ao lado do Parque do Ibirapuera, um dos principais da cidade, que conta com a Bienal, a Oca, o Museu de Arte Moderna (MAM

Reajuste do aluguel: como funciona e qual a interferência do IGP-M?

  Pixabay Tempo de leitura: 2,5 minutos Quem já está habituado a alugar imóvel sabe que anualmente ocorre o reajuste no valor do aluguel.  Conforme a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), é permitido reajustar o valor do aluguel uma vez por ano, tanto para imóveis residenciais, quanto para comerciais. Esta atualização do valor acontece como um meio de evitar a desvalorização do imóvel e para prevenir que o proprietário tenha prejuízo com ganhos defasados em relação ao mercado e inflação. Por outro lado, deixar que o processo aconteça individualmente (pela vontade de cada locador) aumentaria a probabilidade de cobranças abusivas, por isso a definição de um índice como parâmetro é tão importante. Portanto, é fundamental que todas as especificações sobre o reajuste estejam no contrato de locação. Este tema torna a busca por uma imobiliária séria, que saiba te orientar corretamente e que tenha conhecimento sobre todas as informações a respeito deste assunto ainda mais importante. Como funcion