Pular para o conteúdo principal

06 dicas para deixar sua casa livre de barulhos e ruídos


Não tem jeito, barulho incomoda. Pode ser a reforma do vizinho, a construção na rua de casa, o congestionamento ou um som alto… É difícil se concentrar e mais difícil ainda se livrar dele.

Principalmente neste último ano, que a quantidade de pessoas trabalhando em home office aumentou consideravelmente, diminuir os ruídos externos é a meta de muitas pessoas que precisaram se adaptar às novas rotinas em casa. Pensando nisso, trouxemos algumas soluções.

Desde 2007 existe uma norma regulamentadora que deve ser seguida em construções residenciais para obter um bom isolamento acústico. É a NBR 15.575 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que estabelece espessuras mínimas para pisos, paredes, coberturas e fachadas.

Mas se você mora em um local construído após esse período e consegue ouvir tudo o que seus vizinhos fazem durante o dia e os barulhos que vêm da rua, uma boa alternativa é investir em medidas de isolamento acústico, que evitam que os sons passem de um ambiente para o outro.

Se no seu caso o ruído passa facilmente através das paredes internas, a dica é apostar em revestimentos acústicos. Materiais como placas de lãs de rocha, painéis de madeira e placas de gesso acartonado ajudam muito.

Revestimentos para o piso também são saídas para deixar de ouvir as confraternizações e brincadeiras do vizinho de baixo. Especialmente se o piso do seu imóvel for de materiais mais frios, como porcelanato, que causam muito eco. Nesse caso, vale cobri-lo com carpetes, pisos vinílicos, tacos de madeira ou mármore.

Caso more em apartamento, pode investir em forros de isolamento acústico para o teto. Forro acústico de madeira ou de gesso triplo também funcionam bem.

Isolamento acústico residencial sem complicação

Existem diversos recursos que ajudam a impedir que o barulho ecoe. Desde modelos de janelas, portas e porcelanatos a ideias mais simples. Se o problema precisa ser solucionado de forma rápida e sem reforma, existem algumas medidas que podem impedir os ruídos, inclusive o barulho do vizinho de cima.

Cortina Acústica (antirruído)

Utilizada como abafador de ruídos externos, este tipo de cortina permite que os ecos sejam absorvidos e que vozes, sons de instrumentos, aparelhos de som ou televisão, dentro da sua casa, sejam ouvidos com mais intensidade.
As cortinas antirruído podem ser instaladas nas janelas ou até mesmo em paredes dos ambientes e são fáceis de encontrar na internet.

 

Almofadas e pufes pelo chão

Se você mora em apartamento e seu vizinho de baixo é barulhento, uma solução é espalhar almofadas, pufes e tapetes pelo chão, para que eles filtrem os ruídos. Além de ajudar na decoração, com certeza vai ser muito eficaz para seu conforto e sossego.

Aplicar papel ou adesivo de parede

O adesivo ou o papel que for aplicado, se for grosso e possuir uma boa textura, pode ser muito útil para diminuir o barulho. Eles atuam como filtrose funcionam muito bem para as paredes que dividem a casa, como quartos e salas.

Invista em placas de Dry Wall

As placas de gesso laminado, chamadas de “dry wall” conseguem barrar até 30 decibéis. É o investimento, se comparado aos itens acima, mas vale muito a pena para quem sofre com vizinhos barulhentos.

Janela antirruído

Se você deseja um investimento um pouco maior e mais eficaz, existem as janelas antirruídos, que são instaladas sob medida e podem reduzir o barulho em até 30 decibéis. A maioria das empresas faz a instalação deste tipo de produto de forma sobreposta, ou seja, ela é instalada por cima da sua janela, sem necessidade de reforma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Locador e locatário acertando as contas com o leão

O Imposto de Renda sobre aluguel é um tema que costuma gerar dúvidas e até erros na hora da declaração. É preciso ter muita atenção, pois a informação errada ou faltante pode causar sérios problemas, levando o contribuinte a cair na malha fina. Os aluguéis devem ser obrigatoriamente informados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) de ajuste anual com base no valor dos aluguéis recebidos, que são refletidos nos informes de rendimentos fornecidos pela imobiliária no contrato de locação. O locador que  recebeu aluguel mensal no limite da isenção do Imposto de Renda também deve declarar. Isso é necessário porque esses valores serão contabilizados na renda total para calcular o valor de uma possível restituição. O pagamento do tributo é de responsabilidade do locador, quando o locatário for pessoa física. É importante que você esteja atento. Já que este ano a regra do Imposto de Renda estabelece que apenas o valor líquido do aluguel será tributado. Despesas como IPTU (Impo

6 atributos que fazem de Moema o bairro ideal

Tempo de leitura: 2,5 minutos Restaurantes renomados, diversidade de estabelecimentos comerciais, lazer e qualidade de vida. Parece difícil imaginar que tudo isso seja característica de um mesmo bairro em São Paulo, mas Moema é versátil e consegue oferecer aos moradores e visitantes diversas opções com a sofisticação de um bairro nobre e o bem estar de cidade do interior. - Localização Situado no centro-sul de São Paulo, o bairro nobre tem localização privilegiada e fácil acesso, seja de carro, ônibus, metrô ou bicicleta. A linha 5 Lilás do Metrô, faz conexão com com outras linhas: 1 Azul e 2 Verde. A Avenida Ibirapuera conta com um amplo corredor de ônibus que, atende as mais diversas áreas da cidade.  - Lazer e cultura Um dos primeiros bairros planejados da cidade e com planejamento urbano bem estruturado, Moema tem as ruas arborizadas e uma ampla área verde. Está ao lado do Parque do Ibirapuera, um dos principais da cidade, que conta com a Bienal, a Oca, o Museu de Arte Moderna (MAM

Reajuste do aluguel: como funciona e qual a interferência do IGP-M?

  Pixabay Tempo de leitura: 2,5 minutos Quem já está habituado a alugar imóvel sabe que anualmente ocorre o reajuste no valor do aluguel.  Conforme a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), é permitido reajustar o valor do aluguel uma vez por ano, tanto para imóveis residenciais, quanto para comerciais. Esta atualização do valor acontece como um meio de evitar a desvalorização do imóvel e para prevenir que o proprietário tenha prejuízo com ganhos defasados em relação ao mercado e inflação. Por outro lado, deixar que o processo aconteça individualmente (pela vontade de cada locador) aumentaria a probabilidade de cobranças abusivas, por isso a definição de um índice como parâmetro é tão importante. Portanto, é fundamental que todas as especificações sobre o reajuste estejam no contrato de locação. Este tema torna a busca por uma imobiliária séria, que saiba te orientar corretamente e que tenha conhecimento sobre todas as informações a respeito deste assunto ainda mais importante. Como funcion